Diário de Bordo

PROGRAMA DE BUSCA DE UMA NOVA OCUPAÇÃO
por Marcio Bamberg

Aqui, você encontrará o caminho para as informações, modelos e sobre como proceder numa campanha de busca de uma nova ocupação. Para sua leitura, existem vários textos e exemplos, que irão tomar algum tempo, mas que certamente o auxiliarão nesta empreitada.

O acesso às informações é livre e nada será pedido em troca, apenas a satisfação da concretização de seus sonhos e a realização dos seus objetivos. Aproveite…

Primeira parte – O esforço dobrado

Antes de iniciar os trabalhos, vou enfatizar alguns conceitos muito importantes no processo de busca de uma nova ocupação.

  • Você está com o firme propósito de buscar uma nova ocupação e daqui para frente Você poderá também estar ocupado com a sua atual atividade.
  • Você é um profissional em atividade ou um profissional disponibilizado.
  • Neste momento Você tem o papel de candidato a empregado em outra empresa.

Com a mesma responsabilidade e aplicação dedicadas às empresas em que trabalha ou trabalhou, doravante Você vai perseguir um único objetivo, do seu maior interesse, ser o escolhido, isto é, obter uma nova ocupação permanente, adequada a você, no menor espaço de tempo possível. Para isso Você vai precisar de seriedade e dedicação ao seu projeto. Esta missão é árdua, o mercado de trabalho está por demais competitivo, mas Você pode e vai chegar lá.

Contudo, o esforço concentrado e estruturado é de fundamental importância.

Este trabalho que está sendo iniciado agora vai permitir uma grande abertura para o mundo profissional que está à sua espera.

Lembre-se, Você tem que agir dentro de duas perspectivas amplas:

  • Eficiência – Porque Você está gastando recursos adicionais de tempo e de dinheiro durante o tempo em que demorar o encontro de uma nova oportunidade.
  • Eficácia – Você está cuidando da sua vida, dos seus interesses imediatos e, principalmente, de seu objetivo pessoal.

Você está ciente de que o mercado está de pernas para o ar, entretanto as oportunidades de trabalho sempre ocorrem. Cabe apenas prestar atenção onde elas acontecem e, principalmente, na cabeça daqueles que a fazem acontecer.

Você está se preparando. E com os instrumentos adequados, Você estará em melhores condições para atingir o seu objetivo. O resultado virá da determinação e dedicação a esta nova atividade adicional

Objetivos do Trabalho

  • Criar uma visão de onde quer chegar
  • Estabelecer metas
  • Desenvolver habilidades e ação para chegar lá
  • Iniciar e concluir cada ação
  • Avaliar os resultados e reorientar ações

Você está iniciando um processo que tem por finalidade promover um autoconhecimento pessoal e profissional tão profundo quanto possível.

Este mergulho no passado vai permitir a você:

  • Inventariar o seu acervo de realizações e julgar cada uma delas pela importância e pelos resultados obtidos;
  • Mensurar consistentemente suas habilidades e organizá-las de acordo com as exigências do mercado e os objetivos de carreira;
  • Identificar suas aptidões, avaliá-las e formatá-las como instrumentos úteis para o futuro da carreira.
  • Identificar suas carências, pontos a serem desenvolvidos.

De posse destes dados, Você vai sentir maior facilidade em estabelecer suas metas de continuação de carreira, e assim estruturar, com a devida assistência, uma campanha de busca organizada, adequada às exigências do mercado de trabalho, com objetivos, estratégias e táticas claramente definidos.

Segunda parte – A postura numa campanha de busca

Num processo de busca, não basta apenas enviar currículos para eventuais empresas, o trabalho metódico e planejado, além de outras ações acessórias, poderá render bons frutos. A atenção com a sua mente e corpo, bem como a atenção para o que acontece à sua volta, pode ser determinante.

Se você estiver em dúvida, de por onde começar, recomendo que visite nesta página, o item “Como penso”, que está inserido no item “Conceito e histórico”. Tenho plena convicção de que você não irá se arrepender… Mas, se não estiver afim de ler, pode começar por aqui…

Exercícios físicos

  • Manter a forma e a disposição física, devem fazer parte de sua estratégia pessoal.
  • Caminhe, se possível todos os dias!
  • Se gosta de algum esporte, pratique-o com regularidade.
  • Você vai se sentir melhor e com certeza outras pessoas vão perceber e notar.
  • Torna-se transparente, quando a pessoa está bem disposta e cuidada. Lembre-se, este é um aspecto muito observado nos contatos profissionais.

Leitura de jornais e revistas

  • A leitura de jornais e revistas já deve fazer parte do seu dia-a-dia, mas vou lhe dar uma dica adicional: Mude a lente!: Leia jornais e revistas com a lente focada para oportunidades. A informação que você recebe deve servir para avaliar as possibilidades de contatos e negócios. Um pequeno artigo que informe uma contratação de um profissional em uma empresa pode dar origem a diversas perguntas: Qual era a empresa anterior deste profissional? O cargo que ele deixou ficou vago? Estão contratando substituto? Este é apenas um simples exemplo. A dica é: a informação deve servir de base para perguntas e investigação de oportunidades.

Presença em eventos e feiras

  • Compareça aos eventos. Há uma quantidade infindável de contatos que podem ser concretizados nestas ocasiões. Pergunte, relacione-se, apresente-se, deixe cartão, forme elos para contatos futuros.

Frequência a palestras e cursos

  • Além da possibilidade de manter-se atualizado, frequente as palestras e cursos de seu interesse, com o objetivo de fazer contatos e ampliar sua rede de oportunidades.

Saída com amigos

  • Com os amigos você pode se abrir, compartilhar seus planos ou as suas dificuldades, pedir ajuda, ouvir e ser ouvido, divertir-se, sentir o prazer de ser acolhido e acolher. Desta forma, tudo fica mais agradável.

Fazer hora-extra

  • Com tanta sugestão de atividades, não há outro jeito de realizá-las se você não dedicar um esforço adicional em fazer “horas extras”. Neste projeto, você deverá trabalhar nos períodos da manhã, tarde e noite, de domingo a sábado! Este tempo é precioso. O esforço será recompensado quando sentir o prazer de ter atingido a sua meta.

Roteiro

  • Sugiro um roteiro específico para você usar nesta fase temporária em que está ocupado em empresariar o seu talento.
  • Desenvolva com dedicação as “atividades típicas” de quem está em busca de um novo emprego. Ao final de cada semana, faça um balanço dos resultados, avaliando e reorientando suas ações na direção de suas metas.

Atividades fundamentais

  • Planeje a sua ação, não “atire” a esmo;
  • Faça avaliações regulares;
  • Visite e encontre pessoas do relacionamento;
  • Aborde pessoas do relacionamento, por telefone, por email, por carta, …
  • Compareça a lugares e eventos onde possa ter gente interessante;
  • Escreva cartas, dê telefonemas de agradecimento;
  • Garimpe informações e oportunidades nos órgãos da imprensa;
  • Prepare e avalie as entrevistas;
  • Realize entrevistas conseguidas;
  • Cuide da atualização profissional;
  • Cuide de sua aparência pessoa: faça exercícios físicos, caminhadas, esportes etc..

Considero que um dos segredos para obter o resultado desejado é dedicar-se e agir com determinação. Este roteiro é um instrumento, para você operacionalizar seus planos e acompanhar os resultados.

Você está com o firme propósito de buscar uma nova ocupação e daqui para frente, você poderá também estar ocupado com a sua atual atividade.

Terceira parte – O resgate e inventário da carreira

Você está iniciando um processo que tem por finalidade promover um autoconhecimento pessoal e profissional tão profundo quanto possível.

Este mergulho no passado vai permitir a você:

  • Inventariar o seu acervo de realizações e julgar cada uma delas pela importância e pelos resultados obtidos;
  • Mensurar consistentemente suas habilidades e organizá-las de acordo com as exigências do mercado e os objetivos de carreira;
  • Identificar suas aptidões, avaliá-las e formatá-las como instrumentos úteis para o futuro da carreira;
  • Identificar suas carências – pontos a serem desenvolvidos.

De posse destes dados, você vai sentir maior facilidade em estabelecer suas metas de continuação de carreira, e assim estruturar uma campanha de busca organizada, adequada às exigências do mercado de trabalho, com objetivos, estratégias e táticas claramente definidos.

Vamos começar pelos exercícios de resgate: o material deve ser composto de um conjunto de tarefas e atividades organizadas em etapas. Cada etapa corresponde a uma fase do processo. No final, quando tiver completado o conjunto de tarefas e atividades, estará composto o seu Dossiê Profissional. Procure escrever e expressar-se de forma clara e objetiva. Use frases curtas.

Inventário de carreira

Você irá rever e registrar os seus conhecimentos, experiências, habilidades, aptidões, objetivos, sonhos… enfim, todos os aspectos que poderão contribuir para o seu desenvolvimento profissional na sua atual realidade ou mesmo na busca de uma nova ocupação.

  • Até certo ponto, pode ser cansativo escrever (pois Você poderá ter um currículo pronto) mas as suas chances aumentam com as lembranças de suas qualificações e realizações;
  • Estar comprometido com a candidatura à uma oportunidade em uma empresa, começa a ser avaliado por aqui, pois a atenção, disposição, perseverança, capacidade de exposição, etc serão levados em consideração;
  • Não se esqueça que todas as informações aqui colocadas serão checadas e, normalmente, o tratamento será com absoluto sigilo.

Quarta parte – Elaborando o currículo

Seu currículo deve ter uma forma definida e uma sequência de informações que esteja de acordo com a perspectiva de quem vai lê-lo, pois ele é quem vai abrir-lhe portas de oportunidades de emprego. Deve ter boa apresentação gráfica, concisão e clareza nas informações, sequência lógica de dados e fatos, bem como espelhar seu desejo de empregar-se.

  • Inicia-se com os dados pessoais no cabeçalho do impresso evidenciando, naturalmente, seu nome. Em seguida trará a informação da área à qual se destina que deve estar em consonância com suas qualificações e habilidades. O passo seguinte é elaborar uma breve apresentação das suas qualificações que consistem num resumo claro e objetivo dos dados que serão listados adiante evidenciando seus “pontos fortes”.
  • A partir deste momento apresentam-se duas possibilidades de elaboração: uma, abordando a cronologia dos dados que tem como aspecto positivo possibilitar uma visualização da evolução da carreira; outra, abordando aspectos funcionais do exercício profissional que tem como aspecto positivo noticiar as várias experiências vivenciadas, dando consistência aos dados, já que agrupa atividades afins.

Caberá a você optar entre uma ou outra forma de apresentação do seu currículo, conforme puder antever a maior adequação e realce de suas atividades. Uma questão que deve ser avaliada antes de passar a etapa da elaboração refere-se ao conjunto dos dados que servirão de base. Se eles evidenciarem uma multiplicidade de funções que recomendem o seu aproveitamento em virtude desta formação generalista será oportuna a abordagem descritiva. Se, por outro lado evidenciarem uma evolução sistemática da carreira numa mesma área de atividade será preferível a abordagem cronológica. Passe então a descrever sua experiência profissional utilizando para isto os formulários “inventário de realizações” anteriormente preenchidos, reduzindo as informações constantes dos mesmos a um parágrafo curto e objetivo evitando que seu currículo seja muito longo e que você possa ser considerado prolixo.

Em seguida liste as informações relativas à sua formação acadêmica e cursos de aperfeiçoamento . Revise todos os dados listados, verifique se há correlação entre estes e sua pretensão, se refletem, efetivamente, o que você é e pode fazer, corrija eventuais erros de português e prepare várias cópias para remessa às empresas e oportunidade veiculadas nos cadernos de emprego dos jornais.

Currículos… ah! currículos

Padronizar um currículo é temerário, pois estaríamos padronizando as pessoas. E graças a Deus, somos diferentes.

Nestes vários anos de caças, entrevistas e aconselhamentos já vi e examinei uma razoável quantidade de currículos, desde as versões em P&B até as coloridas; de uma página a dez pastas; artísticos e cartesianos; de folha de caderno a papel linho; manuscritos a impressos a laser; do power point a vídeo. Nesta diversidade, percebi a importância da diferença dos conteúdos e formas. Percebi também, que muitos Executivos perderam grandes oportunidades de trabalho e esta perca se deveu ao fato da falta de personalização do currículo. As pessoas tendem, pelas facilidades tecnológicas, apresentar o mesmo currículo para empresas pequenas, médias, grandes, de produto de consumo em massa, de alta tecnologia, profissionalizadas, familiares, nacionais, multinacionais etc Se as empresas e mercados são diferentes, porque as minhas competências devem ser oferecidas da mesma forma? Pode ser um saco, mas trate cada oportunidade como uma oportunidade única. Este negócio de pulverizar o mercado com o mesmo currículo, pode ser perigoso e você ser pego num contra-pé.

Levando-se em consideração que a simplicidade é o último degrau da sabedoria, sugiro sempre um currículo em papel branco escrito normalmente, sem adereços.

Quantas páginas? Uma, duas, três ou mais páginas? – Depende de quem vai lê-lo. Por isto, cada oportunidade é uma oportunidade única.

E qual o conteúdo? – Daqui a pouco eu vou deixar de comprar o meu pão. Bom, o currículo tem de ser racional e, principalmente, emocional. Emoção no papel? – É isso mesmo, têm-se que colocar emoção no papel. Por isto, cada oportunidade é uma oportunidade única. Talvez, fosse melhor dizer o que não se deve colocar no currículo…

Mas, para não deixar na ansiedade, clique aqui para discutir um modelo de currículo ou use a sugestão abaixo:

Dados pessoais

  • Nome completo; Endereço residencial completo; CEP; Cidade; Estado; Telefones residencial e de recados; Nacionalidade; Idade; Estado civil; No. filhos.

Área de atuação profissional

  • Mencionar a área de seu interesse principal.

Qualificações

  • Aqui, de forma sintética você registra as suas competências, conhecimentos e habilidades: formação acadêmica, conhecimentos gerais e específicos, habilidades, experiências e domínio de idiomas estrangeiros.

Formação escolar

  • Registre os cursos superiores (graduação, especialização, pós-graduação), informando a cadeira ou título do curso, nível, instituição em que fez o curso e ano de conclusão.

Principais realizações

  • Neste espaço começa a grande diferença. Afinal, o que é mais importante, o que foi realizado ou o que eventualmente poderá ser realizado.

Histórico Profissional

  • Neste espaço, em cronologia decrescente (do último para o primeiro) registre os seus empregos: mês e ano da entrada e mês e ano da saída; nome e breve resumo da empresa; cargos ocupados e tempo de exercício de cada um e as atribuições.

Cursos complementares

  • Se você achar importante, mencione os treinamentos mais importantes, não esquecendo o título do curso, instituição ou empresa em que foi assistido e ano de realização, em cronologia decrescente.

Fontes de referências profissionais

  • Somente quando for solicitado, forneça até no máximo seis fontes, de preferência ex-chefes, que são as de maior credibilidade para o contratante, registrando os seguintes dados: nome completo da pessoa, cargo atual e empresa onde trabalha e telefone para contato.

Quinta parte – O capital social (network)

Vivemos a época do marketing do relacionamento. Atente para que todos os seus contatos sejam férteis para a abertura de outros canais de comunicação. Peça às pessoas com quem vem falando para indicar outros nomes de pessoas que poderiam interessar-se pelo seu perfil ou contato com você.

A partir daí, estabeleça esta ligação através de um telefonema ou carta para a sua apresentação.

O que é o capital social? Esta palavra pode ser nova mas o conceito que encerra já é do seu conhecimento. O capital social é uma rede de contatos pessoais, é uma troca de informações sobre serviços e pessoas sendo um eficaz método de recolocação profissional. Através de seus conhecidos você adquire informações sobre empresas, negócios e mercado de trabalho. Nossos relacionamentos vão se formando desde a infância e constituem uma fonte de satisfação e segurança. O homem é um ser social e necessita do outro para viver em comunidade. A lei que rege a sociedade é o sistema de trocas, onde o dinheiro tem a função de promover a circulação de serviços e produtos. Mas não é somente o dinheiro que realiza as trocas sociais. Elas também se dão através dos relacionamentos e das informações. Quem não dispõe de um parente, amigo ou colega que pode lhe dar um conselho ou uma orientação? Quando se trata de trabalho você não irá pedir empregos ou favores porque essa não é uma atitude eficiente. O que você pede são informações e orientações sobre o mercado de trabalho. Se a pessoa tem acompanhado sua trajetória profissional ou o seu desempenho estará apta a lhe informar sobre possíveis vagas ou necessidade de alguém com a sua formação. Se ela não estiver atualizada sobre sua carreira, é a hora de mostrar-lhe seu currículo profissional ou uma carta com uma sinopse de sua experiência . Não é vergonhoso procurar trabalho e as pessoas podem e na maioria querem nos ajudar. O que temos a fazer é solicitar a sua ajuda e estar preparados e aptos para prestar um bom serviço.

Como começar?

Iniciamos listando todas as pessoas com as quais temos contato, que nos conhecem, formaram uma boa imagem profissional a nosso respeito e que podem nos fornecer sugestões. Estas pessoas são: – membros da família; – colegas de escola, faculdade ou cursos complementares; – colegas de trabalho ou chefes; – profissionais liberais tais como: médicos, dentistas etc..; – fornecedores ou clientes; pessoas do seu bairro ou prédio; – membros de clubes ou associações; – conhecidos de sua família; – pessoas que trabalham em empresas que lhe interessam. Enviar o seu currículo e esperar dificilmente resolverá seu problema.

Obter uma indicação para entrevista ou ser apresentado por alguém lhe confere uma referência que é um diferencial. Depois cabe a você corresponder às expectativas e necessidades através de seu perfil profissional e apresentação. Este trabalho de busca de informações e oportunidades, através de sua rede de relacionamentos, é uma atitude pró-ativa e demonstra sua iniciativa. Também representa um exercício de planejamento e controle. Encare isto como um trabalho e utilize agenda cartão de visita lista de contatos telefônicos e fichário para anotações. Você agora necessita “vender sua capacidade de trabalho e para isto deve agir como um profissional de vendas: planejar, agendar, contatar pessoas, comunicar seus interesses, solicitar sugestões, anotar sobre o contato e dar retomo são suas principais atividades. Você deve elaborar uma lista dos primeiros contatos (aproximadamente 15 nomes) e analisá-la. A tarefa consiste primeiro em agendar os contatos mais próximos e depois reatar ou estimular os mais distantes. Se você for utilizar alguém desta lista como referência profissional é necessário contatar o indivíduo pedir-lhe permissão e avisá-lo.

Após contatar estes primeiros nomes você já possui mais informações e pode ampliar sua “rede”. Estes contatos devem ser criteriosos e planejados sendo também necessário desenvolver uma lista das empresas que lhe interessam e seus pontos de entrada nelas. Se não houver ninguém conhecido a tarefa é encontrar alguém que conheça pessoas nesta organização visando facilitar a abordagem. Você também descobrirá outras empresas e ampliará sua “rede” obtendo informações e deixando claro o seu objetivo de ser requisitado para uma entrevista caso surja uma oportunidade. E as oportunidades surgem porque as empresas podem sofrer ampliações, mudanças estruturais, mudanças de mercado e produto ou região. As pessoas se aposentam, se demitem ou são demitidas ou transferidas. Assim você estará em vantagem se, no momento oportuno, souber destes fatos e estiver pronto e for conhecido pela empresa. E, como contatar É simples: este contato é mais informal do que o de uma entrevista de seleção. Normalmente pode ocorrer no horário de almoço, no trabalho ou na residência. O importante é agendar e combinar um bom horário conforme as necessidade do parceiro pois o interesse é seu e você deve adequar-se à disponibilidade dele para que o encontro transcorra com calma e não haja resistência às suas propostas. Você pode conduzir a conversa falando de seus interesses, objetivos e pedindo informações. Seja franco e coloque-se a disposição do interlocutor. Existem alguns pontos que, se observados, são de grande valia: – Se você estiver cansado, doente ou ansioso, não faça contatos neste dia. – Demonstre boa aparência e disposição. – Seja objetivo e afável. – Não peça emprego. Não fale mal de seu último emprego ou colegas. Peça informações sobre pessoas ou empresas. Solicite contatos. Exponha seus objetivos profissionais e descreva sua carreira de forma sucinta.

Apresente seu currículo, e se coloque disponível para esclarecimentos. Apresente sua lista de empresas e solicite contatos e informações. Enfatize que você espera apenas informações sobre oportunidades emprego em sua área. Combine um telefonema posterior para acompanhamento. Anote seu compromisso de ligar, telefonar, enviar currículo ou outras informações. Avalie o resultado do encontro. Mantenha o seu relacionamento vivo.

Sexta parte – Os anúncios classificados

É comum obter informação sobre a oferta de empregos através da leitura de jornal especialmente aos domingos, ou de revistas/ periódicos especializa-dos. A busca de oportunidades através de anúncios requer um exame do conteúdo destes e um estudo prévio da adequação do seu currículo ao que é solicita pela empresa contratante. Não faça análises/ classificações baseando-se exclusivamente na remuneração, visto inclusive, que a prática de se colocar a remuneração sem ser solicitado está em desuso.

Os grandes jornais circulam com caderno de empregos, normalmente aos domingos. Eventualmente são veiculados anúncios em revistas de negócios, ou em outros cadernos de jornais. Acompanhe atentamente os jornais e selecione os anúncios de seu interesse.

Os anúncios podem ser abertos ou fechados:

ABERTOS – quando indicam o nome da empresa;

FECHADOS – quando indicam apenas o ramo de atividade e outros dados de caráter geral da organização.

  • Há anúncios que são veiculados pelas consultorias, que estão assessorando empresas na busca de profissionais.
  • Os anúncios de interesse, ou que têm adequação ao seu perfil, devem ser respondidos imediatamente.
  • Atualmente, o volume de respostas à anúncios é muito grande. Não é raro as empresas receberem centenas, ou mesmo milhares de currículos. Desta forma torna-se necessário diferenciar-se de maneira qualitativa e aprofundar a análise do anúncio para que você formule uma resposta mais adequada possível. Para aprofundar a análise do anúncio e dos aspectos do seu perfil, que compatibilizam com o profissional procurado, recomendo utilizar-se da “técnica do espelho” descrita abaixo.

A resposta aos anúncios deve ser sempre através de carta ou email, quando solicitado.

Diferencio três tipos de cartas para respostas à anúncio:

  • SÓ O CURRÍCULO – como o volume de informações tem sido bastante grande, caso o seu perfil esteja próximo do solicitado, envie apenas o currículo, no sentido de facilitar a leitura de quem a faça;
  • CARTA CURRÍCULO – muito comum nos dias de hoje, trata-se de uma carta sumária do currículo que contém informações sobre a qualificação e experiência, construída de forma especial para atender as especificações que foram colocadas no anúncio. Neste caso o currículo não é anexado;
  • CARTA DIRIGIDA – é utilizada para casos, em que, embora não haja uma correlação direta da sua experiência e qualificação, há algum aspecto na sua vivência que o credencia a candidatar-se a determinada posição. Este aspecto deve ser apresentado com argumentação que fundamente a proposta.

Técnica do Espelho é um recurso para preparar uma resposta sob medida para anúncios de empregos. Com a utilização desta técnica facilita-se a triagem de anúncios é melhor compatibilizada com o cargo anunciado. Possibilita também o uso da terminologia comum ao anúncio. Para orientar a análise, coloque todos os requisitos da posição mencionados no anúncio e correlacione o requisito com a experiência ou qualificação que possui.

Sétima parte – As empresas-alvo

Empresa-alvo é aquela que pode contratar você. Dizendo de outra maneira, é aquela pela qual você tem interesse.

Uma empresa torna-se alvo quando atende ao conjunto de atributos que você estabeleceu. Portanto, a procura deverá ser concentrada nas empresas-alvo e dentro delas nas pessoas-alvo, isto é, naquelas que têm poder de decisão para contratar você.

Como exemplos de atributos que você poderá definir, entre outros, temos:

  • O ramo de atividade
  • A localização geográfica
  • O porte (capital, faturamento, número de empregados)
  • A origem do capital (nacionalidade)

Faça uma lista de nomes de empresas por ramo de atividade escolhido. Serão registradas 100 empresas. Para esta tarefa, utilize, com cuidado e paciência:

  • Banco de dados
  • Publicações
  • Sua memória
  • Suas agendas
  • Seus cartões de visita
  • Associações e sindicatos patronais
  • Câmaras de Comércio e associações
  • Revistas técnicas
  • Na memória das pessoas de seu relacionamento
  • Não esqueça que as pequenas e médias empresas constituem o grande mercado de trabalho
  • Deixe a lista aberta. Muitos outros nomes serão lembrados ou sugeridos. Anote-os todos, desde que atenda aos requisitos que você fixou. Depois você vê o que vai fazer com eles.

O procedimento para desenvolver a estratégia Empresa-Alvo é o seguinte:

  • Estabelecimento de critérios de segmentação do mercado e escolha das empresas.
  • Elaboração de lista de até 100 empresas (grande lista)
  • Seleção de 5 empresas para abordar semanalmente
  • Identificação das “pessoas-alvo” em cada empresa (aquela que será o seu futuro chefe)
  • Preparação de carta de abordagem e envio destas correspondências
  • Follow-up semanal junto aos destinatários (pessoas-alvo)
  • Mensagem de agradecimento. (Sempre que houver um contato ou envio de carta para marcar presença, aproveitase para agradecer a oportunidade pela entrevista realizada ou pela atenção do qual foi merecedor, mesmo que não tenha sido possível realizar o contato)

Critérios de Segmentação de Mercado

O estabelecimento de critérios de segmentação de mercado o ajudará na seleção de empresas-alvo e na definição de sua estratégia de divulgação. Os atributos básicos a serem considerados:

Ramos de atividade (Anote até 3 ramos pelos quais tem maior interesse):

Se tiver interesse por outros ramos compatíveis, anote:

  • Defina a localização geográfica de sua preferência: Preferida; Admitida; e Remediada;
  • Estabeleça parâmetros para segmentar por porte da empresa – Capital, faturamento e n.º de empregados;
  • Estabeleça a origem do capital: se nacional ou multinacional;
  • Procedência(s).

Elaborada a lista, classifique as empresas em A, B ou C. “A” indica as de maior interesse. No bloco “A”, deve incluir cerca de 20% das empresas listadas, no “B” 30% e no “C” 50%!

Oitava parte – As consultorias e agências

Uma vez que tenha o seu currículo revisado, você deve encaminhá-lo às consultorias e agências por carta ou email.

Saiba agora o que vai acontecer com o documento e como funcionam essas consultorias:

  • Seu currículo será analisado, classificado e armazenado no banco de dados para recuperação e exame quando houver necessidades;
  • Uma vez que tenha o seu currículo revisado, você deve encaminhá-lo às consultorias e agências por carta ou email.

Saiba agora o que vai acontecer com o documento e como funcionam essas consultorias:

  • Seu currículo será analisado, classificado e armazenado no banco de dados para recuperação e exame quando houver necessidades;
  • As consultorias e agências só convocam os candidatos para entrevista quando abrem um processo de seleção. Eles buscam de 2 a 3 candidatos que melhor atendam ao perfil estabelecido pelo cliente. Portanto, não adianta forçar a situação;
  • Algumas consultorias e agências acusam por carta ou e-mail o recebimento do currículo, porém, a maioria não o faz. Não se preocupe com isso, pois elas não jogam currículo fora. Assim, o documento ficará armazenado e poderá produzir efeito tempos depois.

Num processo de seleção, as consultorias e agências examinam não somente o seu próprio banco de dados, como também costumam pedir indicações aos seus informantes e publicar anúncios.

Além disso, ao se defrontar com anúncio de consultorias e agências que já tenham seu currículo, responda-o de pronto, utilizando a Técnica do Espelho. No processo de procurar emprego, utilizar impactos múltiplos sobre o alvo é um recurso produtivo.

Mais, se você tem em suas relações alguém influente que possa abrir-lhe a porta de um consultor, peça-lhe ajuda para obter o contato pessoal, mesmo que não tenha vaga. Ao tornar-se conhecido de uma consultoria ou agências, você sai do banco de dados e vai para a memória de quem faz o trabalho de seleção.

Nona parte – A entrevista

É sempre importante lembrar que a sua linguagem corporal revela muito sobre você e seu estado de espírito. Na verdade todos nós sabemos do nosso valor enquanto pessoa, nossos sonhos e motivações. Neste momento você já realizou uma análise de suas capacidades e realizações, delineou objetivos e vai oferecer-se ao mercado. Em nossa sociedade de consumo onde o ter o aparentar representam valores é importante não se descuidar de sua “embalagem” ou seja sua aparência e postura. Esteja atento à sua vestimenta adequando-a aos encontros e entrevistas que agendar. É importante usas roupas sóbrias e de boa qualidade. Você deve estar asseado, bem penteado e com uma maquilagem leve, se for mulher, preste atenção à sua voz e olhar para que correspondam a mensagem que você está emitindo. Esta mensagem é a imagem de alguém responsável, dedicado, interessado e afável. É importante mencionar o fato de que cada gesto corresponde a uma palavra da linguagem verbal e é relevante observar a coerência entre estas duas linguagens. Sua expressão facial também revela seus pensamentos e emoções. Fique portanto atento a elas quando estiver contatando pessoas. Lembre-se finalmente de algumas informações que podem ajudá-lo em seus contatos, a saber:

  • Cuide da aparência e da linguagem
  • Evite gestos bruscos e gargalhadas inoportunas
  • Seja pontual e discreto
  • Controle sua expressão facial e procure transmitir serenidade
  • Se aproxime das pessoas estimulando o contato
  • Mantenha uma boa postura corporal
  • Não entre em pânico com perguntas estressantes
  • Procure o contato visual e demonstre segurança
  • Nunca agrida ou revide agressões
  • Seja profissional sempre
  • Nunca finja que não ouviu algo ou desvie do assunto
  • Responda sempre
  • Esteja disponível e confiante

A entrevista de seleção é o momento mais importante e decisivo no seu processo de recolocação profissional. De nada adiantará um currículo bem elaborado, um histórico acadêmico e profissional brilhante se o seu desempenho nas entrevistas não for bom. Como em qualquer outra atividade humana o desempenho em entrevistas de seleção pode ser melhorado com reflexão e preparação adequadas. A seguir damos algumas indicações que certamente o ajudarão a realizar boas entrevistas.

Faça uma revisão em seu currículo, dos cargos ocupados e dos resultados alcançados nos empregos anteriores. Tenha certeza de ter na memória todas as datas e nomes que constam de seu currículo. Identifique seus pontos fortes (experiência, conhecimentos, habilidades) e pense em como eles podem ser úteis para a empresa e o trabalho específico ao qual está se candidatando. Pesquisa sobre a empresa é importante para um bom desempenho na entrevista pesquisar sobre a empresa que quer lhe conhecer. Procure saber o máximo possível sobre ela: ramo de atividade, posição no mercado, produtos e/ou serviços, concorrentes, controle acionário etc, . Não se esqueça que o entrevistador já tem muitas informações a seu respeito – iguale essa condição. Características pessoais valorizadas pelas empresas A grande maioria das empresas está permanentemente buscando pessoas que possuam essas características. Quais delas você possui? Pense a respeito e em como pode demonstrá-las durante a entrevista. Desenvolva exemplos específicos a partir de sua vivência profissional, de como você as exerceu. Alguns exemplos: capacidade de comunicação; capacidade de planejar e programar; confiabilidade; honestidade; capacidade de delegar; capacidade de trabalhar em equipe; assertividade; entusiasmo; flexibilidade; liderança; objetividade; características pessoais ativas. Se o entrevistador perceber em você uma ou mais das características a seguir, no mínimo ele terá uma imagem negativa a seu respeito e não o recomendará para concorrer a qualquer oportunidade de trabalho na empresa, a título de exemplo: arrogância; imediatismo (perguntar por salários e benefícios “antes da hora”); deselegância (modo de vestir não apropriado ou higiene pessoal deficiente); desinteresse (Ausência de perguntas sobre a empresa e/ou trabalho); falta de auto confiança/estima; desconhecimento sobre o campo de trabalho; baixa capacidade de comunicação; demonstração de preconceitos.

Não se esqueça de levar cópias adicionais do seu currículo, caneta, portifólio (se possuir) e carteira profissional também deverão estar em sua pasta. Durante a entrevista poderá ser necessário apresentar nomes de pessoas que possam servir como fonte de consulta a seu respeito. Leve uma lista com nome e telefone de pessoas que possam fornecer referências profissionais e pessoais. É claro que você deverá ter o consentimento prévio dessas pessoas, além de avisá-las a respeito.

É óbvio que você sabe da importância da pontualidade. Portanto ao ser convidado para uma entrevista certifique-se sobre o horário e o endereço e planeje com antecedência seu meio de locomoção e o trajeto para chegar a tempo. No seu planejamento considere uma folga de tempo para imprevistos, tais como problemas no trânsito ou um pneu furado. Algum tempo para conversar discretamente com a recepcionista ou secretária também pode ser uma forma interessante de obter informações adicionais sobre a empresa.

Os primeiros instantes – Você não terá uma segunda oportunidade de causar uma primeira boa impressão. Na verdade, o que você disser ou fizer nos primeiros instantes de uma entrevista poderá ser decisivo para o resultado. Se a primeira impressão que o entrevistador tiver for negativa, suas chances de ser eliminado do processo de seleção são grandes. Entrevistadores, como muitos de nós, podem tender a “avaliar um livro pela capa”- por isso sua aparência deve ser a melhor possível.. A seguir, algumas sugestões úteis para ultrapassar a barreira dos primeiros instantes: vista-se apropriadamente; seja pontual, mas não chegue cedo demais (um longo tempo de espera pode aumentar sua ansiedade) – recomendo chegar 15 minutos ates; faça alguma coisa para ocupar seu tempo enquanto espera (releia seu currículo, leia uma revista); trate as pessoas com respeito (a recepcionista ou a secretária poderão emitir alguma opinião a seu respeito para o entrevistador); trate o entrevistador pelo nome; mantenha contato visual com o entrevistador – desviar o olhar pode ser interpretado como falta de autoconfiança; mostre-se entusiasmado – demonstre interesse pela empresa e pelo entrevistador; mantenha-se em sintonia com o entrevistador – se ele se mostrar frio e formal, ou relaxado e informal, comporte-se de acordo; e não fume mesmo que o entrevistador lhe ofereça um cigarro.

Seu objetivo numa entrevista de seleção é mostrar-se para o entrevistador e ao mesmo tempo formular perguntas suficientes para que ao final ambos possam ter uma ideia sobre a conveniência recíproca de estabelecer uma relação de trabalho. Antes da entrevista portanto tente responder para si mesmo “O que o entrevistador gostaria de ouvia” e também “O que eu quero que ele saiba sobre mim?”.

Tipos de entrevista

  • Entrevista ativa: A maioria dos entrevistadores prefere essa forma de entrevista. Sua capacidade de responder a cada pergunta de maneira inteligente e rápida é muito importante. Se suas respostas forem confusas ou contraditórias sua oportunidade estará perdida. A melhor coisa a fazer é preparar-se com antecedência e falar integralmente a verdade.. Não permaneça numa atitude passiva de só responder às perguntas. Faça também as suas com clareza e objetividade.
  • Observação de reações: Alguns entrevistadores preferem falar a maior parte do tempo e observar suas reações . Esteja atento e preparado para receber uma pergunta a qualquer momento.
  • Entrevista passiva (entrevistador pouco falante): O entrevistador que prefere falar pouco e ouvir mais formulará perguntas mais abrangentes do tipo “fale-me sobre você”. Nesses casos esteja preparado para falar de maneira livre e natural tomando o cuidado de não ultrapassar os limites. Lembre-se de enfocar os aspectos profissionais, sociais e pessoais. Tente reverter a postura do entrevistador dirigindo a ele de forma oportuna e inteligente, perguntas que poderão ajudar-lhe a conhecer melhor a empresa e a posição à qual se candidata. Evite ser prolixo.
  • Painel: Nesse caso você será entrevistado simultaneamente por diversas pessoas. Preste atenção a cada entrevistador individualmente e dirija suas respostas diretamente à pessoa que formulou a pergunta. Mantenha contato visual com todas as pessoas tomando cuidado para não excluir nenhuma.
  • Dinâmica: Geralmente são apresentadas provas situacionais, visando avaliar a parte técnica e exercícios de dinâmica de grupo, avaliando a parte comportamental.

Você poderá ouvir centenas de perguntas diferentes em entrevistas de seleção. Entretanto de uma maneira geral elas podem ser resumidas nas seguintes questões básicas:

  • Que tipo de pessoa você é?
  • Por que você está se candidatando ?
  • Que contribuição pode dar à empresa?
  • Podemos pagar o que você vale/quer?

Para responder a essas perguntas adote o seguinte:

  • Pense e fale sobre as necessidades da empresa, não sobre as suas.
  • Enfatize como pode contribuir para os resultados da empresa.
  • Responda rápida e honestamente a todas as questões
  • Quando receber uma pergunta do tipo sim/não, elabore a resposta.
  • Descreva suas realizações profissionais e não os cargos que ocupou.
  • Se não entender uma pergunta peça esclarecimentos.
  • Não perca nenhuma oportunidade de vender sua imagem.
  • Clareza Respostas simples e diretas.
  • Respostas simples e diretas.

Só use termos técnicos ou jargão profissional se tiver pleno domínio sobre eles e se for necessário para mostrar seu conhecimento. Mostre-se entusiasta. Demonstre através de cada resposta como pode ajudar a empresa a atingir seus objetivos.

Demonstre honestidade, integridade e tato em cada resposta. Tenha cuidado para a que suas respostas não sejam contraditórias. Confiança Mostre segurança e auto confiança. Ao expressar opiniões emita-as de maneira assertiva.

A seguir, algumas perguntas usadas em entrevistas de seleção, e cujas respostas podem se transformar em uma “armadilha” em seu caminho. Reveja o item anterior e pense nas respostas para as questões abaixo:

  • Fale sobre sua carreira.
  • Descreva-se em poucas palavras.
  • Porque deixou ou quer deixar seu emprego?
  • O que seus subordinados costumam dizer sobre seu estilo de trabalho?
  • Que habilidades especiais você tem?
  • Como você age quando discorda de seu chefe?
  • Descreva-me o chefe ideal.
  • Como consegue que as pessoas façam o que você pede?
  • Você é um líder ou um seguidor
  • Como resolve conflitos no trabalho?
  • Quais são seus pontos fortes e fracos?
  • O que pensa sobre seu último chefe?
  • Você está concorrendo a outras oportunidades de trabalho?
  • O você que sabe sobre nossa empresa?
  • Você não pensa que seria mais bem sucedido numa empresa maior que a nossa? . Qual a empresa ideal?
  • Se depois de duas semanas de trabalho conosco eu lhe apontar uma série de erros e disser que você precisa melhorar, qual será sua reação?
    Como se sentiria reportando para um chefe muito mais jovem que você ?
  • Você tem mudado de emprego com frequência. O que pode me garantir que não vai nos deixar tão cedo?
  • Como pode contribuir para nossos objetivos?
  • Fale-me sobre esses períodos sem emprego em seu currículo.
  • Quais foram as duas maiores realizações de sua vida profissional?
  • Você parece estar super dimensionado para o cargo – Não acha que se o contratarmos vai querer rapidamente uma promoção ou nos deixar?
  • Imagine que eu lhe dissesse agora que você não foi bem nessa entrevista. O que você me diria?
  • Avalie o meu desempenho como entrevistador.

É bom você ter algumas perguntas preparadas para fazer ao entrevistador. Com isso demonstrará interesse pela empresa e pelo trabalho e também estará obtendo informações para sua tomada de decisão. Abaixo, alguns assuntos sobre os quais será interessante formular perguntas: planos de expansão da empresa; quantidade de pessoas que estará chefiando; a quem você se reportará e quem serão seus pares; qual é o estilo gerencial predominante na empresa; que tipo de treinamento terá no inicio; . como a empresa se posiciona no seu segmento de atuação.

Evite fazer perguntas sobre remuneração e benefícios, a menos que o assunto seja provocado pelo entrevistador. Falando sobre remuneração, talvez este seja o assunto mais embaraçoso de todo o processo seletivo, já que você sabe quanto vale o seu trabalho mas desconhece quanto a empresa está oferecendo para a posição à qual se candidata. Quando questionado sobre sua pretensão salverdana, devolva a pergunta para o entrevistador indagando o que a política de remuneração da empresa definiu para o cargo em questão. Caso não consiga obter a resposta posicione-se abrindo uma faixa que demonstre sua disposição para negociar e que ao mesmo tempo corresponda aos valores praticados pelo mercado de trabalho. Além disso fique atento para formas diferenciadas de remuneração voltadas para participação em resultados, premiação, comissionamentos etc., muito comuns hoje em dia nas organizações. Finalizando a entrevista O entrevistador sinalizará, verbalmente ou não , que a entrevista está terminando. Normalmente não lhe será feita uma oferta de trabalho ao término de uma primeira entrevista. Entretanto se ela for feita não aceite ou rejeite imediatamente – o entrevistador sabe que você precisará de tempo para pensar. Expresse seu interesse pela empresa e agradeça ao entrevistador pela oportunidade do encontro, não deixando de perguntar sobre a próxima etapa. Depois de sair, respire fundo e relaxe.

Tome notas o mais cedo possível sobre a entrevista que terminou de realizar. Não se esqueça de anotar nome completo e cargo do entrevistador, nome da secretária e de outras pessoas com quem esteve, qual é exatamente o cargo ao qual está se candidatando, o que você e o entrevistador combinaram sobre os próximos passos e os principais assuntos sobre os quais a entrevista transcorreu. Responda às seguintes questões sobre seu desempenho na entrevista. Use suas respostas para preparar-se para a próxima entrevista: como eu me preparei para essa entrevista?; o que eu deveria estar sabendo sobre a empresa e não sabia?; como estava minha apresentação pessoal?; que perguntas eu respondi bem?; que perguntas eu respondi de maneira insatisfatória?; como eu enfatizei minhas qualificações e os benefícios que elas podem trazer para a empresa?; fiz perguntas inteligentes?; o que eu poderia ou deveria ter feito de maneira diferente?

Você poderá ter uma boa indicação de que sua entrevista foi bem sucedida, se : ela durou mais do que 45 minutos. Um entrevistador não costuma gastar muito tempo com alguém que ele percebe como não sendo interessante para a empresa; o entrevistador levou-o para encontrar outras pessoas da empresa; o seu currículo foi elogiado; você foi convidado para uma próxima entrevista. Processos seletivos não se esgotam em uma única entrevista. Assim você poderá ser chamado para novas entrevistas. Reveja suas anotações e sua auto avaliação sobre a entrevista anterior e planeje como minimizar seus pontos fracos e maximizar seus pontos fortes.

Convites para refeições costumam acontecer em processos seletivos especialmente quando se trata de posições gerenciais. Alguns conselhos para essas ocasiões: escolha um prato leve e tente ficar ao redor do preço médio do cardápio; não peça bebidas alcoólicas; evite fumar, mesmo que outros o façam; é bom ter algum dinheiro. Não se esqueça que durante o almoço, o julgamento continua.

Seu processo de recolocação no mercado de trabalho além de todas as questões formais e preparação recomendadas está permeado de interesses e quando existem desejos envolvidos nem sempre é possível evitar o conflito decorrente das várias alternativas que compõem este negócio. Diante de situações conflituosas e considerando que este conflito não deve e não vai afastá-lo de seu objetivo é necessário então adotar postura de negociação das cláusulas do contrato que você irá formalizar com a empresa. O processo negocial envolve também o domínio de determinadas técnicas que exigirão uma arguta observação do contexto em que a negociação está sendo efetivada, bem como uma leitura do seu “oponente” neste embate. De um lado está você que precisa de um emprego, de outro está a empresa representada pelo selecionador que precisa preencher uma vaga logo os interesses, neste caso, são recíprocos. Você deverá observar as instalações da empresa, a forma de organização, verificando se existem pastas e papéis espalhados, arrumação de móveis e máquinas, vias de circulação, quadros de aviso, conservação de máquinas e móveis, aspectos estéticos forma como as pessoas se tratam etc… Estas informações serão úteis para posicionar- lhe quanto ao contexto e as necessidades mais aparentes municiando-o de material para oferecer contribuições que representam pontos no processo negocial. Outro aspecto que deve ser mapeado é a característica básica do selecionador. Neste ponto convém ter em mente que as pessoas por mais que queiram dissimular são impulsionadas em suas observações por motivações primárias. A título de exemplificação, cito:

  • Orientação para resultados: as pessoas que compõem este grupo são motivadas pela relação custo/benefício, o que deve determinar a condução do negócio cabendo a você mostrar os lucros que advirão da sua contratação. São identificadas pelo seu discurso que está sempre permeado por cifras, números, rentabilidade e custos.
  • Orientação para o processo: estas pessoas estão primordialmente interessadas em sua capacitação técnica e pela sua contribuição para a melhoria dos serviços querem saber com detalhes sua forma de trabalhar, seu desempenho em situações análogas e suas qualificações. São identificadas pelo domínio que possuem das rotinas e métodos de trabalho do qual não deixarão de falar enquanto o entrevistarem.
  • Orientação para controles: este tipo de pessoa deixa bem claro, “à priori”, a necessidade de existirem controles tais como: frequência, levantamentos estatísticos, relatórios etc… Buscarão perscrutar sua organização, sua metodologia de trabalho, sua pontualidade etc…
  • Orientação para pessoas: Este negociador tem como foco central de seu interesse o benefício que outras pessoas terão com sua contratação. Demonstram isto quando noticiam suas realizações e de que modo afetaram, positivamente, a qualidade de vida de seus pares na empresa. Tendo se munido destes dados contexto da empresa e característica do negociador, ficará mais fácil conduzir a negociação que promete muitos lances já que a gama de interesses envolvidos é extensa e heterogênea.

Não esqueça de enviar uma carta agradecendo a entrevista, pois além de ser um sinal de educação, você poderá registrar algo importante que fora esquecido durante a mesma.